COMUNIDADE

Mostra reúne fotografias e áudios de entrevistas realizadas com jornalistas, dramaturgos e outros profissionais de todo o país

Exposição na BCE leva ao público o que há por trás da construção textual. Foto: Emília Silberstein/Projeto Lupa

 

Até 17 de junho, a Biblioteca Central (BCE) da UnB recebe a exposição O bastidor das histórias. Por meio de aparelhos de MP3 e QR Codes, o público pode ouvir entrevistas que tratam de temas como processo criativo, publicação do primeiro livro, relação do texto com a oralidade e com as artes visuais, entre outros.

Entre os contadores estão personalidades, como os jornalistas Heraldo Pereira e Cynara Menezes, o curador Paulo Miyada, o compositor André Gonzales, da Móveis Coloniais de Acaju, e os escritores José Rezende Jr. e Clara Averbuck.

A iniciativa é organizada pela equipe do site Projeto Lupa, que publica perfis e depoimentos de contadores de histórias desde 2016. Membros da comunidade acadêmica já foram entrevistados, como o professor aposentado da Faculdade de Comunicação (FAC) Clodo Ferreira e os docentes Pedro Russi, também da FAC, que falou sobre grafite e escrita urbana, e Henryk Siewierski, do Departamento de Teoria Literária e Literaturas, que abordou o tema crítica literária.

Emília Silberstein e Janine Moraes assinam as fotografias da exposição. Foto: Emília Silberstein/Projeto Lupa

 

“O Lupa é um projeto autoral e ao mesmo tempo jornalístico. Entrevistamos escritores e escrevemos sobre eles com técnicas experimentais e de jornalismo literário. A exposição traz um pouco dessa metalinguagem ao mostrar os bastidores do nosso próprio processo”, explica a curadora da exposição e editora do site, Naiara Leão.

“Quisemos trazer diversidade no tipo de produção artística e na personalidade dos entrevistados, que vão dos 20 aos 70 anos e têm obras muito diferentes entre si”, complementa. A exposição é gratuita.

 

 

 

Serviço
ExposiçãoO bastidor das histórias
Onde: Biblioteca Central da UnB, campus Darcy Ribeiro, Asa Norte
Quando: até 17 de junho.
Horário de visitação: segunda a sexta, das 10h às 20h; sábados e domingos, das 10h às 17h30
Classificação: livre

 

 

*com informações da Isca Conteúdo e Projetos Culturais