SAÚDE

Programa já atendeu mais de 200 pacientes e levou orientações a 3.200 estudantes

 

Divulgação/ HUB


Lanche, balões e muita fotografia. Tudo que não pode faltar em uma festa. O motivo da comemoração, realizada na Unidade de Saúde Bucal do Hospital Universitário de Brasília (HUB-UnB) no dia 28 de junho, foi o projeto de extensão e ação contínua Trauma Dental: Prevenção e Tratamento, que completa cinco anos neste mês de junho.

 

“Foram anos de muito trabalho. É um projeto grande, envolve muitos alunos, professores, voluntários. É muito gratificante para quem participa e importante para o paciente, que se sente acolhido”, explica a chefe da unidade, Cristine Stefani, que faz parte da equipe desde o início do projeto.

 

Nesses cinco anos, foram atendidos 208 pacientes, entre crianças, adolescentes e adultos que sofreram algum tipo de trauma dental decorrente de um acidente. São lesões que fazem com que o dente se quebre, desloque ou saia totalmente da boca.

 

Emanuele Vitória, de dois anos, tropeçou no tapete e caiu. Com a queda, o dente ficou mole. O acidente foi há um mês e ela está sendo acompanhada pela equipe do projeto. “Ela foi muito bem atendida, são excelentes profissionais. Não vou perder uma consulta para acompanhar e para ela ter uma boa saúde bucal”, afirma a mãe de Emanuele, Josilene Fernandes.

 

Todos os pacientes e familiares, integrantes da equipe e profissionais que já atuaram no projeto foram convidados para a festa. Foram feitas fotos individuais dos pacientes e, para a fotografia coletiva, cada um recebeu um balão. Com uma contagem regressiva, eles deixaram o céu colorido com os balões nas cores laranja e azul.

 

Maria Eduarda Nogueira, de 11 anos, quebrou quatro dentes quando caiu da bicicleta em 2012. Ela garante que não tem medo do tratamento, graças aos profissionais. “Gosto de todos eles, me tratam com muito carinho, eu amo eles. Deles não tenho medo”, diz. A mãe de Maria Eduarda, Elen Cristina Nogueira, tem o mesmo sentimento da filha. “Ela está bem cuidada aqui. Não é só como se fosse um hospital, viramos uma família”, confirma.

 

Os participantes também assistiram a encenações teatrais feitas pelos mascotes do projeto. Eles mostraram o que deve ser feito caso um dente quebre ou caia. E antes de voltar para casa, os pacientes marcaram a próxima consulta. 

 

Oweb designer Talison de Brito perdeu um dente em um acidente de carro e há cinco anos, desde o início do projeto, é acompanhado pela equipe. “Fiquei com medo porque o tratamento fora daqui é muito caro. Me indicaram o HUB, o atendimento é ótimo e está resolvendo”, conta Talison.

 

A equipe do projeto conta com cerca de 30 pessoas, entre alunos, cirurgiões-dentistas e professores colaboradores. O projeto já garantiu a apresentação de 15 trabalhos científicos em congressos nacionais e internacionais, a produção acadêmica de uma dissertação de mestrado já defendida, além de outras duas que estão em andamento. O projeto também levou ações educativas e preventivas a 3.200 crianças e adolescentes das escolas públicas do Distrito Federal.

 

“Queremos oferecer à população do DF um atendimento multidisciplinar de qualidade para tratamento de sequelas de problemas advindos de trauma dentário. É o início de um projeto que pretende ser de ação contínua. Esperamos conseguir, nos próximos cinco anos, nos consolidar como um centro de referência no DF”, explica o coordenador do projeto, Júlio César Almeida.

 

SERVIÇO

Depois de receber o primeiro atendimento de emergência em uma unidade de saúde do Distrito Federal, o paciente pode solicitar encaminhamento para o HUB, onde dará prosseguimento ao tratamento.
Informações:2028-5018